Kindle chega à 11ª geração, com 16 gigas

Kindle básico chega com maior nitidez e capacidade de armazenamento.

Com início das vendas previsto para 13 de outubro de 2022, o novo modelo de entrada da linha Kindle já é encontrado no website da Amazon em regime de pré-venda. Uma curiosidade é que está disponível nas cores preto e azul, ao invés das anteriores, em diversas gerações do produto, preto e branca. Em ambas as cores a configuração é a mesma. O custo é de R$ 474,00 (aparentemente o preço para venda após o lançamento será um pouco maior, de R$ 499,00), igual ao do Kindle de 10ª Geração esse, contudo, pode ser adquirido com um pequeno desconto por R$ 449,00 (a Amazon bem que poderia vender esse produto “velho” por com um desconto melhor). Novas capas com forração de tecido também estarão disponíveis para esses modelos, mas só a partir de novembro, mas podem ser reservadas no mesmo regime de “pré-venda” por R$ 129,00 nas cores preto, rosa, azul e verde.

Essa é uma boa notícia no marasmo do mundo da leitura digital brasileiro. Os escassos leitores destas páginas já devem ter percebido que estamos há algum tempo sem posts novos. Acontece que, se no mundo as novidades no segmento e-ink já não são muito frequentes, imaginem aqui no Brasil, onde as ex-principais livrarias brasileiras, as mesmas que possuíam marktplace de livros digitais, estão sofrendo com severas crises e recuperação judicial, tendo abandonado suas plataformas de vendas de epubs e e-readers.

Num mercado onde só sobrou a monopolista Amazon (“a loja de tudo”), só nos resta torcer pelos lançamentos da gigante do Jeff Bezos. Com esse lançamento, o Kindle básico que, na geração 10 estava até melhor que os primeiros Kindles Paperwhites, fica ainda mais equipado e vai se aproximando cada vez mais do teto de memória disponível no Kindle Oasis, (32 gigabytes de memória). Os novos dezesseis gigas são uma quantidade realmente grande de espaço, se considerarmos que o tamanho dos arquivos dos livros digitais raramente ultrapassa os cinco megabytes. Dessa forma, é possível armazenar mais de quatro mil livros nesse novo dispositivo de entrada da família Kindle. Resta saber se, ao carregar essas super coleções de livros nos e-readers, teremos um desempenho satisfatório no acesso e leitura de livros.

Com esse lançamento, a Amazon Brasil praticamente se iguala à matriz americana em relação à linha de kindles disponíveis à venda. Resta saber quando os produtos mais sofisticados da linha terão novas atualizações, principalmente o Kindle Oasys, topo de linha, cuja versão atual versão ainda é a lançada em 2019.

Com início das vendas previsto para 13 de outubro de 2022, o novo modelo de entrada da linha Kindle já é encontrado no website da Amazon em regime de pré-venda. Uma curiosidade é que está disponível nas cores preto e azul, ao invés das anteriores, em diversas gerações do produto, preto e branca. Em ambas as cores a configuração é a mesma. O custo é de R$ 474,00 (aparentemente o preço para venda após o lançamento será um pouco maior, de R$ 499,00), igual ao do Kindle de 10ª Geração esse, contudo, pode ser adquirido com um pequeno desconto por R$ 449,00 (a Amazon bem que poderia vender esse produto “velho” por com um desconto melhor). Novas capas com forração de tecido também estarão disponíveis para esses modelos, mas só a partir de novembro, mas podem ser reservadas no mesmo regime de “pré-venda” por R$ 129,00 nas cores preto, rosa, azul e verde.

Essa é uma boa notícia no marasmo do mundo da leitura digital brasileiro. Os escassos leitores destas páginas já devem ter percebido que estamos há algum tempo sem posts novos. Acontece que, se no mundo as novidades no segmento e-ink já não são muito frequentes, imaginem aqui no Brasil, onde as ex-principais livrarias brasileiras, as mesmas que possuíam marktplace de livros digitais, estão sofrendo com severas crises e recuperação judicial, tendo abandonado suas plataformas de vendas de epubs e e-readers.

Num mercado onde só sobrou a monopolista Amazon (“a loja de tudo”), só nos resta torcer pelos lançamentos da gigante do Jeff Bezos. Com esse lançamento, o Kindle básico que, na geração 10 estava até melhor que os primeiros Kindles Paperwhites, fica ainda mais equipado e vai se aproximando cada vez mais do teto de memória disponível no Kindle Oasis, (32 gigabytes de memória). Os novos dezesseis gigas são uma quantidade realmente grande de espaço, se considerarmos que o tamanho dos arquivos dos livros digitais raramente ultrapassa os cinco megabytes. Dessa forma, é possível armazenar mais de quatro mil livros nesse novo dispositivo de entrada da família Kindle. Resta saber se, ao carregar essas super coleções de livros nos e-readers, teremos um desempenho satisfatório no acesso e leitura de livros.

Com esse lançamento, a Amazon Brasil praticamente se iguala à matriz americana em relação à linha de kindles disponíveis à venda. Resta saber quando os produtos mais sofisticados da linha terão novas atualizações, principalmente o Kindle Oasys, topo de linha, cuja versão atual versão ainda é a lançada em 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: